Porque sou gorda, mamãe? – Livro de Ouvir

Publicado por Mil Palavras em audiolivros 10 mar 2011

O projeto dos audiolivros é de 2009, anterior aos nossos trabalhos com audiodescrição. Mais que isso, foi esse projeto que nos fez descobrir a audiodescrição.

A coleção se chama Livro de Ouvir. São três títulos, três autores, três gêneros diferentes. Coleção pequenininha, mas doida para crescer.

Esses livros de ouvir foram nossa primeira experiência com esse tipo de trabalho. Pesquisamos bastante. Ouvimos audiolivros, estudamos o assunto, entrevistamos pessoas com deficiência visual. Experimentamos muito. Muito mesmo. Mais de uma vez chegamos à metade de um livro e optamos por recomeçar, por perceber que o tom da leitura estava muito neutro ou muito exagerado, ou que essa ou aquela posição do microfone funcionava melhor.

Dois pontos essenciais exigiram nossa atenção: o tom da narração e a qualidade da gravação.

A grande dificuldade da narração estava em equilibrar neutralidade e expressividade. Como segurar uma atriz de teatro, acostumada com a interpretação para palco, que exige uma certa dose de exagero em cada fala ou movimento? Não queríamos uma leitura branca ou fria, mas tinhamos que evitar o  tal  “exagero interpretativo”. A idéia era deixar espaço para que o ouvinte criasse suas próprias imagens – exatamente como ocorre com um leitor. Em resumo, a narração deveria buscar a expressão e não a interpretação do texto ou a visão particular de um personagem-narrador.

Tínhamos, ainda, uma séria preocupação quanto à qualidade técnica. Afinal,  uma gravação ruim afeta o prazer da audição e pode, inclusive, prejudicar a compreensão da narrativa. O objetivo era encontrar as condições ideais para a gravação: um estúdio que oferecesse uma acústica apropriada e equipamento de qualidade profissional que proporcionasse uma captação de alta fidelidade. Descobrimos que condições ideais são de mentirinha. A gravação de textos exige silêncio. Se é possível ouvir a respiração do narrador e o virar de uma página, como lidar com obras na casa ao lado? Paciência e criatividade somadas ao talento e à experiência do Gabriel no comando da técnica deram conta do recado. Ainda bem.

O resultado? Ora, ouça com seus próprios ouvidos!

Por que sou gorda mamãe – Cintia Moscovich – Capítulo 3

“Por que sou gorda, mamãe?”, de Cíntia Moscovich, é um livro sobre o acerto de contas consigo mesma, narrado em primeira pessoa por uma escritora que engordou 22 quilos em quatro anos. Em um texto que mistura drama e humor, a personagem mergulha na história de sua própria família em busca das possíveis causas da obesidade e da melancolia.

Os títulos da Coleção Livro de Ouvir podem ser encontrados no site da
Editora Libretos: www.libretos.com.br

Publique um comentário