Fotonovela – Audiodescrição

Publicado por Letícia Schwartz em com audiodescrição 06 jan 2016

Na minha infância, as fotonovelas faziam sucesso entre o público feminino. Lembro das capas nas bancas de revista e das moças que liam compenetradas enquanto tomavam sol na beira do mar. A moda acabou antes que eu tivesse idade para ler as revistas, deixando uma certa saudade de algo que nem cheguei a viver.

Quando a professora Lívia Motta pediu que descrevêssemos uma história em quadrinhos para a disciplina de Audiodescrição de Imagens Estáticas, no curso de Especialização da UFJF, achei que era uma excelente desculpa para me debruçar sobre as fotonovelas e resgatar um pouco daquela época. Valeu a brincadeira, que compartilho agora com vocês, que é para começar o ano de leve.

Divirtam-se!

Em tempo: obrigada à professora Lívia Motta pelas sugestões e correções e à Marilena Assis pela consultoria!

Fonte da fotonovela: http://revistaamiga-novelas.blogspot.com.br/2014/10/fotonovela-musica-na-noite.html

MÚSICA NA NOITE

MÚSICA NA NOITE é uma fotonovela publicada na revista Amiga TV Tudo, número 485, de 05 de setembro de 1979. As fotonovelas seguem a mesma estrutura das histórias em quadrinhos, com imagens sequenciais e textos em balões. O diferencial fica por conta do uso de fotografias no lugar dos desenhos. As fotonovelas brasileiras têm um caráter de folhetim, com temática romântica em tom melodramático.

MÚSICA NA NOITE conta com 64 quadrinhos, com fotos em preto e branco. São utilizados cenários diversos, tanto internos quanto externos. A história apresenta quatro personagens: Ana, Ronaldo, Helena e Sílvio. Todos aparentam ter vinte e poucos anos, de pele clara, magros e bem vestidos.

Os textos aparecem em balões de traçado contínuo, formando retângulos com cantos arredondados, respeitando a seguinte convenção:

—balões de fala: apresentam um rabicho que aponta para o personagem que está falando.

—balões de pensamento: apresentam o rabicho formado por uma sequência de bolhas.

—balões sem rabicho: apresentam a fala do narrador. Podem aparecer no centro de um quadro sem imagem ou junto à borda superior ou inferior de um quadro com imagem.

Fotonovela – página 1

Q1

A imagem de abertura mostra uma mulher e um homem em uma sala de estar. Ela está sentada em um sofá de couro, de olhos baixos, com as mãos unidas descansando sobre as coxas. Ele, sentado em uma cadeira ou banqueta um pouco à frente, coloca um disco na vitrola.

Ela tem cabelos castanhos com reflexos claros, ondulados, pouco acima dos ombros. Usa um vestido estampado, longo, com decote quadrado, e uma faixa amarrada na cintura.

Ele tem cabelos pretos, crespos, curtos e volumosos. Usa uma camisa clara com as mangas dobradas na altura dos cotovelos e três botões abertos, deixando ver uma corrente sobre o peito coberto de pelos encaracolados.

No topo da imagem, o título: Música na Noite

Q2

No alto, um retângulo de bordas arredondadas com dois corações no alto traz o texto: “CENTRAL BLOCH DE TELENOVELAS apresenta”.

Abaixo, a ficha técnica.

Elenco:

Ana: Isis Koschdoski

Ronaldo: Luiz Armando Queiroz

Helena: Rejane Schumann

Sílvio: Eliano Medeiros

Ficha Técnica:

Argumento e roteiro: Carlos Aquino

Assistente de direção: Isabel Pereira

Fotografia: Raimundo Costa

Produção: Zenaider Rios

Maquilagem: Luiz Miquelotti

Coordenação de elenco: Elton Ramos

Redatores: José Alberto e Marco Muylaert

Diagramação: J. C. A Prudêncio

Direção: Guilherme Martins

Edição e supervisão geral: Paulo Alípio

Agradecimentos: Maquilagem Max Factor, Rio’s Restaurante, Parque do Flamengo

Qualquer semelhança com pessoas ou fatos da vida real terá sido mera coincidência.

Ao final do texto, a logomarca da Fotonovela Brasileira, composta pela bandeira do Brasil estilizada, representada por um círculo dentro de um losango, emoldurada por um aro com a palavra “Fotonovela” na parte superior e “Brasileira” na parte inferior, separadas por corações.

Q3

Narração: “Ela não poderia imaginar que, de repente, todo o seu passado seria revivido ao ouvir uma música.”

Q4

Uma mulher jovem, de camisola branca com flores miúdas, está em pé, em seu quarto. Tem cabelos castanhos com reflexos claros, ondulados, pouco acima dos ombros. Pensa: “Preciso comprar um despertador com uma campainha mais forte. Muitas vezes não consigo acordar quando ele toca.”

Q5

Deitada de lado na cama, com a cabeça apoiada em uma das mãos, ela reflete: “Apesar da liberdade que consegui, já estou um pouco cansada da solidão.”

Q6

Narração: “De repente, Helena ouve uma música que vem de outro apartamento.”

Ela ergue o corpo, com expressão intrigada: “Quem será que colocou este disco? É a primeira vez que ouço música depois que estou morando aqui! Deve ser o novo vizinho do andar de cima.”

Fotonovela – página 2

Q7

Em pé, encosta-se à parede junto à janela gradeada, com os braços cruzados e o olhar perdido: “Esta música me traz muitas recordações…”

Q8

Narração: “Subitamente, ela começa a lembrar-se de seu passado.”

Helena está abraçada a um homem alto, de cabelos escuros e volumosos, que veste camiseta polo listrada e calças brancas. Estão na enseada de Botafogo, no Rio de Janeiro. Ao fundo, o morro da Urca. Helena fala, com ar sonhador: “Gostaria sempre de estar ao seu lado.”

Q9

Ele vira-se para ela, segura suas mãos e diz: “Você é uma garota muito legal.”

Helena desvia o olhar, com expressão preocupada: “Tenho medo de que de repente toda esta felicidade acabe.”

Q10

Ele aproxima seu rosto do rosto dela. Segura com delicadeza o queixo de Helena e a olha nos olhos: “Não há razão para isso.”

Helena pergunta: “Você me ama de verdade?”

Q11

Ele a abraça: “Ainda tem dúvidas?”

Ela coloca os braços em volta do pescoço dele: “Eu te amo muito.”

Q12

Narração: “E, para provar seu amor, ele a beija ardentemente.”

Seus lábios se encontram.

Q13

Estão abraçados. Ele fecha os olhos e encosta seu rosto no rosto de Helena. Ela, com os olhos abertos e um leve sorriso nos lábios, diz: “Gostaria de fazer o tempo parar agora, para nós permanecermos felizes assim por toda a eternidade.”

Q14

Narração: ”Dias depois…”

Na sala de estar, Helena, vestindo uma blusa branca de alcinhas com renda na altura do peito e uma saia longa com estampa floreada, aproxima-se de uma bancada repleta de enfeites, pensando: “Deve ser o Sílvio…”

Fotonovela – página 3

Q15

Ela atende o telefone: “Alô! Quem está falando?”

Um balão de fala com o rabicho em forma de raio indica a voz que vem do telefone: “Aqui é a esposa de Sílvio.”

Q16

Helena levanta a cabeça. Fala ao telefone: “Não costumo acreditar em telefonemas anônimos.”

Q17

Ela leva a mão à testa, com expressão preocupada. A voz que vem do telefone avisa: “Se quiser ter a prova é só vir aqui em minha casa, no domingo. Vai encontrar comigo, Sílvio e nossos dois filhos.”

Helena responde: “Tenho mais o que fazer.”

Q18

Narração: “Ela desliga o telefone. Está completamente desorientada.”

Helena coloca o fone no gancho. Tem o olhar fixo no chão.

Q19

Narração: “Mais tarde, quando Sílvio chega, ela lhe conta o que vivera minutos atrás.”

Q20

Helena e Sílvio estão na sala de casa. Ele tem o braço direito cruzado em frente ao peito e o punho esquerdo cerrado junto à boca. Encara-a com olhar firme: “E você acreditou?”

Helena, com os braços cruzados, desvia o olhar: “Não sei em que acreditar.”

Q21

Ela dirige-se a ele: “Mas é fácil verificar se é mentira ou não.”

Ele dá as costas, leva a mão ao peito, por dentro da camisa entreaberta e pensa: “Não tenho saída…”

Fotonovela – página 4

Q22

Narração: “Vendo que sua farsa tinha sido descoberta, Sílvio não teve outro jeito senão confessar…”

Sílvio segura Helena pelos ombros, dizendo: “Mas é a você que eu amo.”

Helena tenta se desvencilhar: “Saia daqui, Sílvio. Não quero te ver nunca mais.”

Q23

Narração: “A música termina e Helena volta a se deitar.”

Helena está deitada de costas, ainda de camisola, com as mãos próximas à cabeça e os cabelos esparramados sobre o travesseiro. Tem o olhar fixo no teto, pensativa: “Depois daquele dia, nunca mais o vi. No entanto, não consegui esquecê-lo.”

Q24

Narração: “No dia seguinte, ao entrar no elevador.”

Quando as portas se abrem, Helena se depara com um homem jovem, de cabelos pretos, curtos e volumosos, vestindo terno branco e gravata escura e segurando uma maleta executiva. Ele tem a postura ereta, tensa, e olha fixamente para a frente. Helena pensa: “Este é o novo morador do prédio.”

Q25

Ela entra no elevador. Usa uma blusa floreada e decotada, de tecido leve. Pensa: “Estou quase perguntando por que colocou aquela música ontem à noite.”

Q26

Parada um pouco atrás dele, ela o observa e reflete: “Deve ter colocado por acaso. Se eu perguntar, vai pensar que sou maluca, uma vez que nem o conheço.”

Q27

Narração: “Certo dia, na praia…”

Helena, de biquíni, está sentada em uma cadeira dobrável sobre a areia fofa. Tem os cabelos presos para trás e os óculos de sol na cabeça. A seu lado há uma sacola de palha sob um guarda-sol. O homem do elevador se agacha ao lado dela. Veste camiseta e sunga e traz uma toalha de banho sobre um ombro. Segura os óculos de sol e pergunta: “Olá, como vai?”

Q28

Helena vira o rosto na direção dele: “Tudo bem.”

O homem estende a toalha na areia: “A gente se encontra quase todos os dias e ainda não sei o seu nome”.

Q29

Ela responde: “Helena.” Vira-se para ele, sentando-se de lado na cadeira. O homem senta-se na toalha e se apresenta: “O meu é Ronaldo”.

Q30

Helena diz: “Por que, quase todas as noites, você escuta a mesma música?”

Fotonovela – página 5

Q31

Ronaldo, sorrindo, pergunta: “Por quê? Incomoda você?”

Helena desvia o olhar, com expressão triste: “Não. É que ela me traz muitas recordações.”

Q32

Ronaldo a encara, com um meio sorriso: “Que coincidência! Aquela música também tem um significado muito grande em minha vida. Nem eu mesmo sei por que costumo ouvi-la. Talvez seja meu lado masoquista.”

Q33

Helena leva a mão à gargantilha que traz no pescoço: “Ela lhe lembra alguém?”

Ronaldo baixa o olhar, com expressão desolada: “Uma pessoa que amei há alguns anos…”

Q34

Narração: “Repentinamente, Ronaldo começa a contar-lhe sua história. O fato de terem algo em comum tornou-os mais próximos.”

Q35

Uma jovem loira, de cabelos longos, está sentada em um sofá baixo. Usa um vestido que vai até o meio das canelas, com uma grega enfeitando a saia, e sandálias. Fala com Ronaldo, que está sentado em uma almofada, à sua frente: “Hoje não posso sair contigo, Ronaldo.” Ele está com os cotovelos apoiados nas coxas, as palmas das mãos viradas para cima. Pergunta: “Posso saber por quê?”

Q36

A jovem passa a mão nos cabelos e diz: “Tem uma festa black-tie na casa dos Moreira Tavares, e eu…”

Q37

Ele a encara: “Prefere a festa à minha companhia?”

Q38

Os dois estão em pé. Ronaldo, muito sério, tem os braços cruzados à frente do peito. A jovem, logo atrás dele, tem expressão constrangida: “Não é que eu não goste de ficar com você. Mas o fato é que você não pode ir comigo. Iria se sentir mal lá.”

Ronaldo concorda: “Está bem, Ana.”

Fotonovela – página 6

Q39

Ainda atrás dele, ela deita a cabeça no ombro do namorado e sorri: “Obrigada, querido! Sabia que compreenderia…” Ele permanece de braços cruzados.

Q40

Narração: “Certo dia, num bar…”

Ronaldo e Ana estão sentados junto a uma mesa de tampo redondo. Ela usa uma bata de renda e ele, uma camisa com as mangas dobradas e alguns botões abertos. Ela olha para ele: “Papai acha que você só está interessado no nosso dinheiro…”

Ronaldo mantem a cabeça baixa enquanto bate o cigarro em um cinzeiro.

Q41

Narração: “Senti o sangue subir à cabeça…”

Ele levanta a cabeça: “Pois dia a seu pai que vá para o inferno.”

Q42

Ana diz: “Não precisa ser grosseiro.” Ronaldo a encara com olhar duro, a testa franzida, os lábios contraídos: “Sabe de uma coisa, Ana? Estou cansado destas humilhações. Talvez seja melhor acabarmos tudo!”

Q43

Narração: “Então, ela me disse, com ar irônico.”

Sem tirar os olhos de Ana, Ronaldo apaga o cigarro no cinzeiro. Ana desvia o olhar, com expressão magoada: “Foi ótimo você ter tomado a iniciativa. Eu também pensava a mesma coisa…”

Q44

Ana tem os cotovelos apoiados na mesa e o as mãos unidas junto ao queixo. Olha em frente, com um sorriso orgulhoso nos lábios.

Narração: “Terminamos o namoro naquele instante. Nunca mais a encontrei.”

Q45

Na praia, Helena diz: “Ela não o amava.”

Ronaldo apoia o polegar nos lábios, com um cigarro entre os dedos: “Não sei… Terminamos quando o pai dela me disse que eu estava interessado no dinheiro dele.”

Q46

Ronaldo deita de lado na areia, apoiado sobre o cotovelo. Tem o olhar distante: “Soube que ela alguns meses depois, casou com outro rapaz do seu meio social. Mas não foi feliz. Começou a beber muito e… Bem, é melhor não falar nessas coisas. Estou lhe chateando?”

Fotonovela – página 7

Q47

Helena diz: “De jeito nenhum. Conte o resto.”

Ronaldo senta, leva a mão à nuca e baixa o olhar: “Foi terrível!”

Q48

Helena olha para ele, atenta.

Ronaldo continua: “Um dia li a notícia no jornal. Ana voltava de uma festa, dirigindo seu carro, completamente embriagada. O automóvel capotou e ela morreu.”

Q49

Ronaldo apoia os braços sobre os joelhos: “Fiquei pensando que, a seu modo, ela me amava. Mesmo apesar de nunca esquecer a sociedade. “

Helena ainda olha para ele: “Não duvido.”

Q50

Ela segura a canga junto aos joelhos e faz menção de se levantar: “Bem, está na hora de ir embora.”

Ronaldo sorri: “Foi um prazer conversar contigo. Espero voltar a te encontrar.”

Q51

Já em pé, Helena fala, enquanto amarra a canga à cintura: “Isso é infalível. Afinal, moramos no mesmo prédio.”

Ronaldo, um passo atrás dela, completa: E temos uma coisa em comum. Uma música que nos faz lembrar o passado.”

Q52

Helena vira-se para Ronaldo. Estão muito próximos. Ela desvia o olhar e diz: “Que, no entanto, não foi dos melhores.”

Ronaldo, com o braço apoiado sobre o guarda-sol aberto, diz: “O que não quer dizer que o futuro não seja bom.”

Q53

Quadro com fundo escuro e balão de narração: “Como era de se esperar, Ronaldo e Helena tornaram a se encontrar. E, com o passar do tempo, compreenderam que tinham outras coisas em comum.”

Q54

Ronaldo e Helena estão em um local ao ar livre. Atrás deles vemos um canteiro com folhagens e, ao fundo, muitas árvores. Ela tem os cabelos soltos. Usa um vestido estampado e carrega a bolsa de palha. Ele usa uma camisa de cor clara com as mangas dobradas na altura dos cotovelos e três botões abertos, deixando ver uma corrente sobre o peito coberto de pelos encaracolados. Está parado atrás da moça, com a mão na cintura. Fala por sobre o ombro de Helena, com olhar sedutor: “Você tem alguma coisa pra fazer?”

Helena responde: “Não. Jamais gosto de ter compromisso aos domingos.”

Q55

Ele para ao lado dela, com um sorriso: “Eu também acho que o domingo é de descanso ou passeio.”

Helena, olhando em frente, diz: “Também concordo.”

Fotonovela – página 8

Q56

Quadro de publicidade, ao final da página, com o texto: “No próximo número, empolgante fotonovela com o ídolo da música, Sidney Magal: “Antes das Dez”. Não percam.”

Q57

Ronaldo fala próximo ao ouvido de Helena: “Posso fazer um convite?”

Helena abre um sorriso discreto, ainda sem olhar para ele: “Claro.”

Q58

Ronaldo diz: “Não quer ir até meu apartamento ouvir nossa música?”

Helena assume uma expressão tensa e responde: “Podemos ir.”

Q59

Narração: “Pouco depois…”

Helena e Ronaldo estão na sala de estar do apartamento dele. Ela está sentada em um sofá de couro, de olhos baixos, as mãos unidas descansando sobre as coxas. Ele, sentado em uma cadeira ou uma banqueta um pouco à frente, coloca um disco na vitrola, dizendo: “Foi esta música que fez com que nos conhecêssemos.”

Helena fala: “Embora as recordações que ela nos traz não sejam boas, pelo menos fez com que nos aproximássemos.”

Q60

Ronaldo senta-se no sofá ao lado de Helena: “Sabe que você me fez esquecer o meu antigo amor?” Ela mantém o olhar baixo, voltado para o disco que roda na vitrola.

Q61

Narração: “Helena compreende que é impossível negar aquela evidência.”

Helena olha nos olhos de Ronaldo: “O mesmo aconteceu comigo.”

Q62

Helena coloca a mão sobre o ombro de Ronaldo. Seus rostos se aproximam, o olhar lânguido, os lábios entreabertos. Ronaldo diz: “Eu te amo.” Helena responde: “Eu também te amo.”

Q63

Narração: “A música era a mesma, mas desta vez o amor é verdadeiro.”

Eles fecham os olhos e seus lábios se encontram em um beijo apaixonado.

Junto ao canto inferior direito do quadro, a palavra “Fim.”

Q64

Quadro de publicidade, ao final da página, com o texto: “Sétimo Céu Mulher. Depoimentos emocionantes, autênticos e profundamente humanos você lê em SÉTIMO CÉU MULHER.”

Publique um comentário